Carta

A ligação de Ronald havia pego Britney de surpresa, e não havia realmente tempo para muita coisa. Embora parecece maluca, essa ideia de viagem veio em boa hora. Havia muita coisa sobre o passado dos dois que Britney descobrira e queria deixar em cartas abertas.

Ela sorria ante a ironia do destino: quando o Silêncio Mágico aparece, questões da vida pessoal antes até esquecidas começam a brotar. Talvez essas pequenas soluções de problemas passados ou mesmo os cotidianos a ajudassem a identificar qual o problema na Fé, qual era essa estranha dúvida, diferente de todas as outras que já teve.

E no que vai terminando de arrumar sua bagagem, vê no suporte de joias próximo ao espelho o colar que Ranmaru lhe dera dias atrás. Por alguns instantes, toda a euforia da viagem e dos problemas somem. Um minúsculo segundo de paz, seguido de um aperto no coração, e de uma dúvida: Deveria mesmo ir?

Uma mensagem da Srta. Peanney dizendo que falta apenas uma hora para o embarque a traz de volta dos devaneios. E olhando mais uma vez o colar, ela se senta na penteadeira, o coloca e ao que parece pega uma caneta e escreve algo em seu bloco.

Taka estava a varrer o Dojo, observando Kyube, Priscila e Lucas brincando na entrada, quando vê chegar junto a eles Britney. Por alguns momentos ele estranha algo nela, mas ao que parece, isso é apenas impressão. Ela traz um pequeno envelope e um vaso com pequenas flores brancas.

- Taka, eu preciso de um super favor! Eu posso contar com você?

- Claro, o que rola?

- Eu preciso que você entregue isso para o Ranm… para o Sensei, mas só depois que ele voltar – diz, lembrando de onde estava e de todo o protocolo a ser seguido lá dentro – é importante!

- Claro, pode deixar comigo – E Taka pega o envelope e o vaso – Caramba, que cheiro forte, o que é isso?

- É Jasmin, esse perfume pode ficar semanas na flor. É dito que ele tem o poder de manter lembranças vivas. Agora eu preciso voar Taka, muito obrigada, mesmo!

Ele guarda o envelope em uma escrivaninha do “escritório” de Ranmaru no dojo e deixa as flores em cima da mesa, e estralando os ossos e dando um berro para as crianças sairem do Tatame, ele volta a varrer o Dojo.

Dentro do pequeno envelope, se encontram uma foto de Britney com o colar que ele lhe deu de presente, tirada na primeira noite de Curitiba, e uma pequena carta que ela escreveu

Olá Ranm

Provavelmente, se eu calculei certo, você vai estar lendo isso quando eu já estiver na minha pequena batalha pessoal de entender alguns acontecimentos passados. Uma longa história que ficou mal resolvida e me deixou cheia de dúvidas sobre mim mesma, muitas que diminuiram e tenho certeza que depois disso irão sumir de vez.

Sabe, uma das coisas que me chamou a atenção foi a maneira como você falou comigo quando lhe contei sobre o que ia fazer. Seus pequenos “aham” me deram uma certeza de algo que vinha me alfinetando à tempos. Não espero que você entenda, e nem acho que vá, eu te conheço, mas, por mais estúpido que possa parecer, isso serviu para esquentar um pouco o coração e a confiança de sua confusa amiga.

E acho que essas coisas pequenas foram o que me fizeram admirar você, ou sei lá, ficar tão amiga sua. Desde o Mala combinando com o meu Rosário, desde toda a bagunça nas nossas mentes naquela semana dos pesadelos onde praticamente destrinchamos toda a memória do outro, sei lá, isso tudo serviu como um fortalecimento desse elo.

Estou levando comigo uma dessas pequenas coisas, o colar que você me deu (e que espero que não tenha nada sobrando daquele lugar horroroso nele). Estranhamente, olhando para ele, lembrei de todas essas pequenas coisas e acontecimentos, e por um momento, senti como se estivesse ouvindo a Canção de novo. E Ela faz uma falta tremenda para mim. Então, ele estará comigo o tempo todo, para me lembrar Dela e também de você. Em troca, deixo esse raminho de Jasmin para perfumar seu Dojo (ou quarto). Dizem que enquanto o perfume continua, a lembrança da pessoa também continua. Então fica de prova pra você ( na verdade é uma mentirinha, porque esse perfume é tão forte que chega a durar meses se deixar. Mas eu prefiro acreditar na história).

Espero que o que estava te afligindo em Curitiba já tenha passado. Vou orar por você todos os dias enquanto estiver aqui. Por todos na verdade, mas nesse motivo, especialmente por você. Cuide bem das crianças enquanto eu estiver por aqui (não esqueça hora do banho e de dormir).

Bem, é isso. Eu queria demais que você estivesse junto comigo, Paris é um lugar fantástico, e olha que conheço bem pouco. Mas já chega de eu só dar trabalho e você ter que me ajudar ou salvar sempre. Tá na hora de eu travar algumas batalhas sozinha. Meio doido fazer isso com um ex-namorado em Paris, mas acredite, fará o maior sentido. Já sinto saudades, de você e de todos!

Com Amor (afinal, isso é o que o mundo precisa)

Britney

Carta

Mago Sophuz